ADA 2019: Confira as atualizações no diagnóstico da diabetes

ADA 2019: Confira as atualizações no diagnóstico da diabetes
6 de fevereiro de 2019 Marketing

O diagnóstico da diabetes, segundo novas diretrizes da American Diabetes Association (ADA) pode ser realizado por meio dos critérios de glicose plasmática, em jejum ou com o valor de duas horas de glicose no plasma em teste oral de 75g de glicose ou peor hemoglobina glicada (A1C).

Dessa forma, torna-se viável o diagnóstico em apenas uma amostra de sangue e busca-se garantir que os médicos possam atuar de forma mais efetiva no tratamento das pessoas com diabetes.

O documento intitulado Standards of Medical Care in Diabetes possui ao todo 16 seções. A primeira delas se atenta a como melhorar o cuidado e ofertar a saúde à população, apresentando a telemedicina como um campo em crescimento e que de forma remota podem ser passadas informações.

Outra seção (5) apontou a importância de voltar o olhar de forma individual quanto à alimentação da pessoa com diabetes, dando a sugestão de diminuir o consumo de bebidas com açúcar e aumentar a ingestão de água. Foi acrescentado neste ano uma discussão sobre a atividade física, trazendo grandes contribuições.

A grande mudança, porém, está no diagnóstico de DM2 para crianças e adolescentes em que a glicemia de jejum sobrevaloriza a DM2, ao contrário da A1C. Foi acrescentado neste tópico a importância da triagem para transtornos alimentares em crianças de 10 a 12 anos de idade com diabetes tipo 1.

Você pode acessar o documento original clicando AQUI.